segunda-feira, 20 de agosto de 2012

E DEUS?


Ao passarmos pelas tormentas, uma certeza se disponta em nosso em coração: a presença de Deus nos sustentando! Já é cientificamente provado que as pessoas que tem fé, conseguem se sobressair no tratamento oncológico em detrimento daquelas que não conseguem enxergar a luz maior que norteia nossas vidas.
Seja qual for a religião, o importante é que tenhamos consciência de que estamos no caminho cheio de espinhos com Ele nos guiando... Todas as portas levam até Ele, então respire fundo e saiba que o leme não é seu!
Todos temos um plano traçado pela vida, para aquilo que temos que atravessar a fim de nos melhorar  até conseguirmos alcançar nossa evolução. Esses planos não estão na nossa memória recente, mas existe lá onde denominamos inconsciente... Quem aí que passou pelo câncer que ao fazer a ressonância, não teve aquele frio na espinha da certeza do problema?
Mas quem também não tem várias estórias da presença de Deus durante os dias mais difíceis? Sim, é aquele médico que é colocado na sua vida, um amigo que te ampara, o convenio que libera as coisas mais improváveis...  As soluções vão aparecendo uma a uma, para todos os problemas...  Ele é tão misericordioso que nos permite passar pelo vale, mas nos dá uma mochila cheia de tudo o que precisamos!

Por isso, reze, peça e agradeça... Faça sua comunhão com Deus e consigo mesma! O universo é cheio de possibilidades e sua mente não julga o que é certo  ou errado, ela apenas obedece a comandos. Programe-a para estar em sintonia com o nosso criador de maneira que a vida lhe sorria!!!

3 comentários:

  1. Já há algum tempo venho excitando em fazer um comentário no blog de minha filha Larissa e de sua e nossa amiga Ludmila. Mas chega um dia que a coragem aparece e a gente diz: Chegou a hora de dar o meu testemunho sobre estas duas grandes mulheres! No dia em que ela nos disse que estava com esta terrível doença(câncer de mama), fugi para o banheiro e chorei como um menino, pois sou um "chorão" assumido. Mas qual não foi a minha surpresa, quando ao voltar, a minha própria Larissa me disse: "Pai, eu preciso de você forte, me dando apoio, como sempre fez". Aí eu senti o quanto aquela jovem era forte, mais forte que eu imaginava ou esperava, e que com a graça de Deus, de quem ela fala nesta postagem com tanta fé, superaria toda aquela, de inicio, considerada por mim, uma tragédia. Ela lutou como poucos. Sentiu muita dor, olhares de discriminação e a desconfiança inicial até de minha parte, que me considero, ainda, um ateu não assumido. Ela passou por tudo como Pelé passava pelas defesas adversárias, com grande categoria e competência. E eu vou dizer o que, após tanta força, tanta fé e coragem? Diria que eu não teria a mesma determinação. Estou fazendo esta postagem, em um dos dias mais tristes de minha vida, mas não quero falar sobre isso.Você, que for ler ou está lendo este comentário, não se entregue nunca,pois apesar de tudo que escrevi, n ingué,m tem o direito de duvidar dos desígnios de Deus! Quero parabeniza-las, "Lud" e minha querida "Lara", que passaram por tudo sorrindo, chorando e acredito que pude colaborar um pouquinho com tudo isso. Um beijo grande do seu papai que te ama muito!!!

    ResponderExcluir
  2. Ohhh, Pai! Que posso dizer?Se mantive esta postura perante as dificuldades com certeza foi porque tive bons exemplos! TE AMO MUITO

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Sr. Ovidio... A família é a base de tudo e é por ela que estamos aqui... firmes!

    Beijos!

    Lud

    ResponderExcluir