quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

MITOS E POSSIBILIDADES



Boas noticias são sempre bem-vindas!!!

Para quem ta começando a maratona é interessante conversar com o seu medico e analisar as possibilidades...

Lumpectomy22.jpg (241×307)

Há décadas se tem o conceito de que havendo um ou mais linfonodos comprometidos por câncer na axila, este comprometimento indicaria obrigatoriamente o esvaziamento do restante dos gânglios na axila. Este conceito passa agora a ser questionado. Um conceito relacionado ao tratamento cirúrgico do câncer de mama está sendo revisto. O estudo em questão mostrou que para mulheres com tumores dentro de determinadas características (tumores <5 cm, axila sem gânglios palpáveis), mesmo documentando que o linfonodo sentinela está comprometido, esvaziar a axila, além de proporcionar o tratamento radioterápico, hormonal e quimioterápico, não é necessariamente melhor do que apenas proporcionar estas modalidades não cirúrgicas do tratamento.

Com base nesta igualdade de resultados a médio prazo (as pacientes foram seguidas por 6 anos), no caso de mulheres que se encaixem nestes parâmetros clínicos, já é plausível discutir individualmente com estas pacientes sobre a hipótese de poupá-las do esvaziamento axilar e suas consequências.

Para quem já fez o esvaziamento, as sequelas são bem conhecidas, com diminuição da força do membro, inchaço e o cuidado redobrado com machucados e pressões dentre outra série de coisinhas!

Mas estamos caminhando para um novo futuro, esperançosas de que teremos  maiores facilidades de reabilitação do CA de mama...

Nenhum comentário:

Postar um comentário