quinta-feira, 16 de maio de 2013

MASTECTOMIA PROFILÁTICA: SIM OU NÃO?




Angelina Jolie ao lado de sua mãe, Marcheline Bertrand, durante a pré-estreia do filme 'Pecado original', em julho de 2001, em Hollywood (Foto: REUTERS/Fred Prouser/Files)
Mais uma vez, Angelina Jolie, atriz consagrada do cinema mundial, causa polêmica ao anunciar a retirada das mamas em virtude da propensão em desenvolver câncer de mama.



Angelina Jolie ao lado de sua mãe, Marcheline Bertrand,durante a pré-estreia do filme 'Pecado original', em julho de 2001, em Hollywood. Marcheline morreu com câncer aos 56 anos, em 2007 (Foto: REUTERS/Fred Prouser/Files)


O anúncio traz à tona novamente a discussão sobre a retirada das mamas de maneira profilática, principalmente em dias que se fala mais em preservação, além de vários estudos que comprovaram um grande número de mastectomias realizadas em pacientes as quais se descartou posteriormente o risco do câncer.

Segundo o ministro da saúde, Alexandre Padilha, esse é um assunto que tem que ser analisado com muito cuidado e cautela na relação médico-paciente, pois existem tratamentos mais radicais e outros nem tanto, todos apoiados em estudos, além do que uma mastec não é uma cirurgia qualquer, podendo gerar riscos de infecção e traumas psicológicos.

Nós que passamos pela mastec, sabemos o que é... Agora temos que dizer também que, se existe a possibilidade de não desenvolver o câncer e ter que passar por todo o trauma do tratamento, a mastec preventiva deve ser considerada, até mesmo porque nesse estágio a preservação é maior.

Muitas são as opiniões e sugerimos que vejam também o vídeo do Dr. Washington Cançado de Amorim, chefe do serviço de mastologia do Hospital das Clínicas de Belo Horizonte:

http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/t/bom-dia-minas/v/especialista-explica-como-funciona-a-cirurgia-para-retirada-dos-seios/2577225/


Na íntegra:




Nenhum comentário:

Postar um comentário