terça-feira, 20 de maio de 2014

QUIMIO, OBRIGADA E TCHAU!



E um dos dias mais esperados do ano chegou! Última quimioterapia com Docetaxel! O câncer que eu tive, não estava nem aí para os meus hormônios, ele preferia se ''alimentar'' de uma deliciosa proteína que se chama HER2 - '' Human Epidermal growth factor Recepetor - type 2'' - que é responsável pelo crescimento das células epiteliais do nosso organismo. Falaremos melhor sobre isso, pois acabei de ver que não tem nenhum post sobre o HER2! Rsss... ''Não perca as cenas do próximo capítulo''! Rs...


Então, quem teve câncer de mama que responde para o HER2, tem que usar um medicamento que se chama Herceptin  -
  (http://projetocicatrizar.blogspot.com.br/2012/08/herceptin-na-semana-passada-tivemos.html#.U3tb2fldWSo) 
- por pelo menos um ano após os ciclos com o quimioterápico. No meu caso específico, terei que usar o Herceptin e o Perjeta (primo mais novo do herceptin - que terá um post só para ele também! rs...) por tempo indeterminado.

Então, só para entender melhor, meu esquema de tratamento nesse terceiro e último round - se Deus assim o permitir - era composto por três medicamentos - Docetaxel (que de doce não tem nada), e os dois anticorpos monoclonais - Herceptin (velho amigo conhecido) e Perjeta. E quem faz o estrago nesse caso é Docetaxel (quiomioterápico).  

A estratégia é que o Docetaxel aniquile as células doentes, pois é ele quem destrói toda e qualquer célula de reprodução rápida e os anticorpos impeçam a formação de novos tumores. E como, pela graça de Deus obtivemos cem porcento de resposta na eliminação do bandidinho, seguiremos com os anticorpos que servem para impedir novas tumorações.

Mas o marco é hoje, pois, depois que parar de tomar o Docetaxel, quase tudo volta ao normal. Sim, o cabelo volta a crescer, a sensação de cabeção desaparece, enfim os efeitos da "quimio" vão dando espaço para a vida normal... rs... 

Por isso essa noite passada, foi um agito só... Um turbilhão se sentimentos, ansiedade, medo, esperança, gratidão, etc, invadiu minha alma. Só quem vive uma quimioterapia sabe o que significa dizer: é a última! E aí inevitavelmente vemos um filme passar diante de nossos olhos... E o sentimento que fica é que tá passando, mesmo sabendo que tudo passa, saber que tem data para melhorar, ajuda a encarar a reta final.

Seis meses praticamente de luta intensa se passaram e sabemos que tem muito chão ainda pela frente, mas que com muita fé no coração, força e coragem seguiremos em frente, pois um guerreira não entrega de graça os pontos, certo?! Fácil chegar aqui? Absolutamente que não, náuseas, vômitos, dor, diarreia, o esôfago queimado, o pulmão chateado com a rádio e qt, perda de peso, fadiga, astenia. 




De onde vem a força? Primeiramente de Deus e da minha família, do amor da minha vida, dos meus familiares, dos amigos, da minha equipe de médicos, das equipes de saúde,  de todos que se importaram comigo e dos que me colocaram em suas orações! Fundamental esse carinho e cuidado para quem está passando pelo tratamento. 




Muito feliz com a extensão do prazo concedido para continuar nessa dimensão material da vida, onde viemos aprender a amar! Estou pronta para viver essa nova fase da vida! Assim, o que me resta dizer é OBRIGADA! 

6 comentários:

  1. Ahhhhh eeeeee �������������� Mas um etapa vencida, e que seja a última se Deus assim permitir e ele permitirá. Muitoooo Feliz por vc!!!! Deus te abençoe sempre... ��������

    ResponderExcluir
  2. To contigo, Lud!! Mais uma (e última) etapa a vencer!! Força!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Lud que Deus continue de abençoando. Saúde. Bjus Maria Thereza Schittini

    ResponderExcluir
  5. Que linda! Vc é um exemplo de força e superação! Deus continue abençoando-a e permitindo que vc esteja entre nós para continuar destilando sua sabedoria e ensinando cada um de nós! Beijos, lud! Força!

    ResponderExcluir