terça-feira, 25 de novembro de 2014

FELIZ COM CÂNCER?


Sempre estamos à busca da felicidade. Nem temos ao certo essa medida e quando passamos por algum evento estressante, parece que esse sentimento se esvai para longe da gente.

Mas em que consiste a felicidade se não no constante trabalho interior? Ser feliz não é uma questão de circunstância, de estarmos sozinhos ou acompanhados, porém de uma atitude comportamental em face as missões que viemos desempenhar aqui no planetinha! rs...

Tá certo que muitas vezes me pergunto, pra que escolhi uma tarefinha tão difícil, afinal duas mastec, três tratamentos completos não é qualquer coisa neh?! rs... Mas o fato é que não estamos aqui à passeio e a nosso principal objetivo aqui na Terra, é evoluir. E nesse aspecto o câncer é uma oportunidade... ooooo se é!

No entanto, por acreditarmos muitas vezes que nos cabe a responsabilidade pela felicidade dos outros, acabamos nos esquecendo de nós mesmas. Quantas mulheres já ouvi dizer que no mínimo sua vida era corrida demais porque tinha que cuidar dos filhos, do marido, da mãe, do pai.. enfim... e aí de repente teve que parar com tudo porque estava com câncer e tinha que se cuidar. Você leu bem a última palavra? SE CUIDAR!

Só que aí vivemos a vida do outro e deixamos as rédeas da nossa, deixando de lado nossas decisões e muitas vezes os caminhos que sonhamos outrora, construímos castelos no ar, sonhamos irrealidades, convertemos em mito a verdade e, por entre ilusões românticas, investimos toda a nossa felicidade em relacionamentos cheios de expectativa coloridas, condenando-nos sempre a decepções crônicas.

Quem aí que teve câncer, não tem uma estória dramática para contar? Mas ao invés de culpar o outro, devemos compreender que o nosso mundo seria mais repleto de momentos agradáveis ao invés de traumáticos, se compreendêssemos que o outro não é responsável pela insatisfação de nossa alma, uma vez que, ele não se comporta de acordo com os nossos planos e objetivos.

A felicidade baseia-se numa adaptação satisfatória à nossa vida social, familiar, psíquica e espiritual, bem como numa capacidade de ajustamento às diversas situações vivenciais. E é por isso que o câncer nos é tão caro, pois possibilita rever todos os nossos conceitos, relações, atitudes.

Então, aproveite o 'reset' que a quimio está te proporcionando para exercitar a felicidade, entendendo que ela não é a realização de todos os nosso desejos e sim a ideia de que podemos nos satisfazer como nossas reais possibilidades!


Nenhum comentário:

Postar um comentário