terça-feira, 9 de dezembro de 2014

EU ESCOLHO A FÉ!

Na vida tudo o que formos fazer, pode ser feito de várias maneiras, mas a preferida é com amor e fé. A fé é muito subjetiva e cada um trabalha com ela da maneira que lhe convém. Mas de fato, ligar nossa mente em vibrações positivas é essencial para o sucesso do tratamento.

Alguns se ligam a imagem de seus santos, outros preferem utilizar amuletos, pedras, cheiros, cores... enfim.. cada um tem sua crença e suas práticas. Acredito que tudo que nos envolve seja energia, pois ela está em toda parte e quem coordena tudo isso é Deus.

Durante o tratamento, muitas vezes utilizei de mentalizações. Quantas vezes ao entrar na máquina que faria o 'Pet Scan', eu lembrei do doce sorriso do Mestre Jesus ou imaginava que estava sendo envolvida pelo manto de Maria. 

Sempre que a enfermeira chegava com o quimioterápico, enquanto ela arrumava as bolsinhas, mentalmente eu pedia para que os médicos do universo, colocassem ali o que eu precisava para ficar bem. E ainda ia além, conversava mentalmente com as minhas células, pedia perdão a cada uma das células saudáveis por submete-las ao tratamento e explicava que aquilo era para o nosso bem.

Na radioterapia, mentalizava que os feixes estavam direcionados e não iriam atingir nenhum órgão vital, envolvia-os em energias amarelas de proteção e cura. Sempre pedia, ao engolir um remédio, ou beber água que ele fosse o veículo da cura.

Isso pode ser encarado como oração? Depende do seu coração, pois nas minhas orações eu sempre agradecia, pelas graças que alcançava a cada dia.  Mas ver essas graças nem sempre é tão fácil. Muitas vezes achamos que o universo está contra. Nesse último tratamento, fiz quimio e radio junto, pra quem já passou por isso sabe que são tratamentos agressivos, ainda mais se associados.

Estavam previstas vinte e cinco sessões de rádio e quando chegamos na vigésima primeira, a máquina de radioterapia do Hospital em que estava tratando quebrou. Era uma terça feira e praticamente estava terminando o tratamento. Na minha ansiedade de acabar logo, fiquei muito chateada, lógico! Mas no terceiro dia em que a máquina não havia consertada e de qualquer maneira eu teria que terminar na outra semana, entreguei na mão de Deus. Afinal, algum propósito deveria ter.

Naquele final de semana, mais precisamente naquele domingo, tive que ser internada em virtude de uma esofagite severa - em virtude da radioterapia intensiva meu esôfago foi todo queimado - que não me deixava sequer engolir saliva. O engraçado foi quando eu chateada, falei para o meu médico que já que ele estava me internando, não teria como eu terminar a radioterapia e contei o que havia acontecido. E ele então me disse que isso só podia ter sido providencia Divina, pois se a máquina não houvesse quebrado, meu estado poderia ser muito pior.


Então, deixe que sua mente e seu coração se conecte com o seu sagrado, com o seu divino, tendo ele o nome e a forma que você quiser, mas deixe que a vida trabalhe ao seu favor. E lembre-se sempre de pensar em flores ao invés de espinhos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário