terça-feira, 13 de janeiro de 2015

DO LADO DO BEM!

Olhando pela janela do meu quarto, me perco nas folhas verdes do pé de limão... Os pensamentos estão nos últimos acontecimentos... Atentado em Paris, ser ou não ser Charlie Hebdo... Mundo islâmico, corrupção no Brasil, violência, estupros...

Chega vai ficando difícil de respirar. E aí, o celular acusa novas mensagens... uma amiga que acabou de fazer mastec, me dá a boa noticia de que a recuperação está indo bem... outra me conta que acabou de fazer o pet scam, mas que o bandido tá lá, firme... insistindo em sobreviver depois de seis ciclos de quimioterapia pesadas!

Mas insisto em buscar na memória, lembranças e fatos mais doces que ajudem a enfrentar a espera por dias melhores. Nesse ínterim, me lembro de Deus e de como o universo e o nosso planeta são tão lindos!

Tento encontrar aquele ponto onde as nuvens ficam cor-de-rosa, mas aí chega um post que denuncia estupros coletivos dentro de universidades. E aí a gente pergunta: como não se entristecer? Como não se deixar envolver por essa onda negativa de notícias?

Acredito que boa parte de nós, já ouvimos de nossos médicos que devemos manter a tristeza longe, eu cheguei a ser orientada a nem assistir muito drama... Afinal, a minha vida já é um neh? kkkkkkkkkk... Mas reflexões à parte, eu sou tão excepcional para escolher filmes, adoro comédias românticas, mas sempre que tento pegar uma ela se transforma não sei como em roteiros com muitas lágrimas! rs...

Mas voltando, porque será que nós enquanto seres humanos estamos perdendo cada vez mais o amor, o respeito e a compaixão? E como lidar, como ter esperança e ser positivo em um ambiente tão trevoso assim?

Cada um tem que encontrar seus meios, pois essa onda escura, parece nos querer arrastar junto com ela... e nós precisamos ver o sol brilhar, para termos um rumo onde mirar e almejar chegar... na luz, na felicidade, na saúde.... no amor!

Precisamos urgente, criar uma corrente do bem... Se alguém quiser, posso dar uma muda do pé de limão!






Nenhum comentário:

Postar um comentário