quinta-feira, 12 de março de 2015

VÍTIMA EU?!


Ninguém pode afirmar ainda qual é a causa do câncer. Achamos que diversos fatores levam ao surgimento da doença. E ainda vai muito chão até que a medicina consiga nos responder essa questão.

Mas uma vez enfrentando a doença, muitas pessoas tentam achar um culpado para tudo o que está vivendo. Culpamos primeiro a genética, depois o estresse, os médicos, o sistema... enfim, qualquer um que queira assumir a responsabilidade pelo nosso sofrimento.

Claro que também discordamos quando se diz que o doente é responsável pelo seu adoecimento. Ninguém adoece por que quer e os processos emocionais que muitas vezes levam a somatização são muito mais sutis e intrínsecos do que se imagina.

O desumano é que muitas vezes joga-se no doente a responsabilidade de forma equivocada do que ele está vivendo, muitas vezes dizendo inclusive que o câncer é uma doença que vem para nos ensinar algo e que é necessário que se entenda esse ensinamento para se curar.

E nada é tão simples assim. O emocional tem o seu quinhão de responsabilidade, o meio, o estresse, a alimentação. Mas não existe um culpado. Não temos que procurar um culpado, Porque essa ideia de culpa nos coloca em uma posição de vítimas de uma fatalidade, onde o exterior é culpado de nossos infortúnios.

Todavia, existe uma conexão entre o modo de pensar e os acontecimentos exteriores. São pessoas influenciadas pelas velhas crenças, prejudicadas pelos velhos hábitos, pela carga genética e pela maneira que foram criados.

A vítima se sente impotente e indefesa em face de um destino cruel. Mas esquecemos que ninguém pode fazer-nos agir ou sentir de determinada maneira sem a nossa permissão, podem apenas nos estimular a reagir a determinados estímulos.

Por isso que precisamos assumir o comando de nossas vidas, saindo do posicionamento infantil, que nos coloca como vítimas do destino e assumirmos a responsabilidade por nossos atos e atitudes. Nos posicionando frente a doença com coragem, determinação e fé.

Pois se o pensamento pode criar, temos que nos exercitar a realizar o melhor para nós mesmos!




Nenhum comentário:

Postar um comentário