quarta-feira, 26 de agosto de 2015

JEJUM

Pensando nessa rotina de exames, remédios e afins, me lembrei de um termo usado por uma filosofa que eu gostava muito na época da faculdade. Ela falava sobre a banalidade do mal, este livro contava a história do Coronel nazista que foi a julgamento por cumprir ordens ao mandar matar muitas pessoas. 

Salvo a proporção e a diferença de assunto, esse termo, 'banalidade do mal' me fez refletir nas rotinas de exames. Estou naquela semana que todos os pacientes em controle conhecem. Uma lista básica de jejum, furos, angústias, ansiedades, contrastes, etc.  Claro que temos consciência que fazer exames é para o nosso bem.

Resultado de imagem para consultas medicasAté ouvi do meu querido médico, na última consulta, que se tudo estivesse bem dessa vez, poderíamos passar a fazer exames a cada seis meses de novo. Por que segundo ele, de três em três meses é só para os fortes. (rs).

Mas a reflexão é que de fato, com o tempo acostumamos, ou achamos que acostumamos, tentamos encarar com naturalidade a máquina claustrofóbica da tomografia, a barulheira da ressonância e até mesmo a peregrinação do Pet Scan. Os furos dos exames de sangue? Ahhh, nem ligo mais! kkkk

Mas as vezes o corpo fala, mesmo que a gente não queira e aí você dá pulinhos de felicidade quando descobre que a clínica nova tem uma máquina de ressonância aberta e que a sua R.M de crânio não vai mais te causar palpitações! kkkkkkk. 

A gente não entende porque estamos irritadiças, cansadas e até mesmo sem apetite. Mas aí você se lembra que está apreensiva, afinal o Pet pode te libertar, por uma caminho mais doce, ou não... Mas a tensão antes de uma prova sempre vai existir não é mesmo?

Resultado de imagem para pet scanHoje faço mais um Pet Scan, já não sei mais qual é esse, perdi a conta... Sim, as pessoas geralmente marcam, quantos fizeram ao longo do caminho... Mas acho que precisamos acreditar que acostumamos sim e que é muito legal. Afinal, aqui em Goiânia está um calor, maluco e a sala do Pet é uma sucursal do Pólo Norte. Morram de inveja! kkkkkkkkkkk

E desculpem o mau humor deste post, mas é que estou em jejum! 

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

4x4




Resultado de imagem para lutoDemorei a entender o que estava acontecendo. Ainda não compreendo muito bem o fenômeno, Nem para falar dele direito. O fato é que depois dessa quarta recidiva e tudo o que veio com ela, atravessamos um período sombrio... que graças a Deus, está passando.

Quando meu médico me perguntou se eu queria tomar um remédio para diminuir essa ansiedade e tristeza, o efeito foi tão bom que comecei a emergir.. sem nem cogitar tomar nada... kkkkkkkkk.. Sim, é verdade, não gosto de remédios!

Foram tantas decisões, procedimentos e incertezas que quando a poeira assentou, eu precisa me recolher e digerir tudo o que havia passado e tudo o que o câncer havia me tirado dessa vez. Mas ele não tirou o principal, a vontade de viver!

É certo que para muitas coisa ainda falta um pouco de ânimo, assim, até peço perdão pela ausência aqui com vocês. Mas falar de dor e perda, só serve para ajudar quem está vivendo lado a lado com elas e de preferência depois que já se pode acrescentar luz na receita!

A certeza de que existe uma finitude nos apavora. Viver com essa certeza requer firmeza e coragem, principalmente para quem vive com o fio da navalha no pescoço. Mas o nome de tudo isso parece que é luto. 

Resultado de imagem para 4x4Depois que ouvi essa palavra, entendi que estava vivendo mais um processo de crescimento nessa batalha chamada luta contra o câncer. O que eu perdi? Difícil ainda traduzir em palavras. Mas segundo meu médico/amigo, pela primeira vez nesses sete anos, eu desliguei o 4x4.

Mas já tracei de novo e rumei para a estrada que me interessa: a vida! Se vou voltar para o 4x4, não sei, acho que mudei. Tantas outras coisas já deixam de importar... 

O importante é saber, que mesmo quando tudo parece estar escuro, existe dentro de nós a força necessária para transpor as barreiras, do medo, do luto, das tristezas... Só é preciso dar espaço ao nosso amigo TEMPO... ele cuida de nós... pois é um enviado de nosso Pai Maior! Assim,  se você está triste, saiba que é apenas mais uma fase e como todas as outras vai passar. Mas tenha força e siga em frente!



Resultado de imagem para amanhecer do sol